Técnicas

Massagem Terapêutica MioMED

A massagem terapeutica é uma designação para um tipo de massagem cuja finalidade é a reabilitação de patologias do sistema esqueleto muscular que possam ser tratadas por meio de métodos terapêuticos manuais.

No cumprimento desse objectivo, na MioMED, usamos um conjunto de técnicas que obtivermos com formação e aperfeiçoamos com o tempo e prática, e que no seu conjunto funcionam como uma cesta de ferramentas que colocamos ao serviço do paciente.

Assim, a massagem desportiva, aos tecidos profundos, acupressão, massagem Tailandesa terapêutica, tuiná, cupping, para citar algumas, funcionam de forma interdependente num tratamento designado genericamente por de massagem terapêutica. Estas técnicas podem ser usadas em conjunto numa única sessão ou de forma separada conforme a condição a abordar, e em função da melhor estratégia acordada com o paciente.

Massagem aos tecidos profundos

É um estilo de massagem que usa pressão profunda para “partir” o tecido cicatricial, aumentar o fluxo sanguíneo e relaxar os músculos tensos. Pela força necessária para a eficácia da técnica, esta massagem tem o potencial de ser mais dolorosa, por isso é importante manter a comunicação aberta com o terapeuta de massagem, se a pressão for demais, informe-o. Não há uma regra estabelecida para o uso de pressão, geralmente é aceite que a pressão certa é aquela que assenta num compromisso entre o limite de dor aceitável e a eficácia da técnica. É importante notar que a massagem aos tecidos profundos não é para todos, algumas pessoas respondem muito bem, outras pessoas ao passo qu outras não conseguem vencer o confronto com o desconforto. (ou aproveitar a experiência).

Para que é utilizada a massagem aos tecidos profundos?
– Geralmente a massagem aos tecidos profundos é usada para atletas que estão à procura de uma recuperação muscular devido a um treino, ou recuperar de certas lesões, alívio do stress e dor e rigidez por stress ou uso excessivo dos musculos por repetição ou exaustão.

Massagem desportiva

Actualmente, a massagem desportiva é usada por muitos atletas de artes marciais, corredores de maratona, golfistas tenistas, jogadores de futebol etc. Tem como objectivo principal ajudar os atletas a prevenir lesões, recuperar mais depressa de eventos ou treinos exigentes ou reabilitar lesões contraídas no decorrer da prática desportiva.

É dividida geralmente em três categorias: pré-evento, pós-evento e tratamento / reabilitação contínua.

Pré-evento
Este tipo de massagem desportiva geralmente é rápido e vigoroso e usado preferencialmente antes de um evento, idealmente dentro de uma meia hora ou mais antes do evento. O objetivo aqui é preparar os musculos e tendões para o esforço a que irão estar sujeitos.

Pós-evento
Ocorre imediatamente após o evento. O objetivo é evitar as dores causadas pelo uso exagerado dos musculos. Ainda é uma massagem bastante vigorosa destinada a promover a circulação, mas geralmente é mais relaxante do que a massagem do pré-evento. Sempre foi muito popular entre os atletas profissionais, mas agora também está a popularizar-se entre os corredores de maratona amadores e outros atletas amadores.

Tratamento / Reabilitação contínua
Focada em lidar com problemas desportivos, como roturas do manguito rotador, tendinites, entorses ligamentares, contraturas musculares, flexibilidade limitada e dor geral associada ao treinamento. Geralmente é bastante vigoroso, mas pode ser relaxante quando necessário.

Massagem de Ponto gatilho

O Ponto gatilho uma técnica de massagem que usa pressão focada em determinados pontos para dissolver um “nó” nos músculos. O ponto gatilho é usada para dores de cabeça de tensão e dores no pescoço e ombro.

Cupping

O cupping consiste no uso de “copos” de vidro ou acrílico que geram sucção com o auxilio de calor ou mecanicamente. O vácuo criado dentro do copo faz uma chamada de sangue à zona que irriga os tecidos e ajuda tanto à irrigação dos mesmos como à limpeza de toxinas acumuladas na zona criando as condições para facilitar os mecanismos de cura do corpo. São usadas normalmente como complemento à massagem Tuiná, obedecendo a uma série de regras que dependem da condição apresentada no momento e das características pessoais do paciente em questão. Isto quer dizer que nem sempre é aconselhada a sua utilização que deve prever formação específica em medicina tradicional chinesa, pois do seu diagnóstico depende a sua utilização (ex: casos de deficiência VS casos de excesso, etc.)

Massagem Tailandesa

Normalmente mal compreendida no ocidente a massagem tailandesa tem um adn puramente terapêutico. À semelhança da massagem aos tecidos profundos, é uma terapia exigente do ponto de vista das sensações produzidas pois o seu objectivo nunca foi a “mimoterapia”. Utiliza técnicas enraizadas num sistema de saúde próprio (MTT) e por isso o seu objectivo está centrado no movimento. Faz uso de pressão digital sobre determinadas linhas do corpo e as suas sequencias envolvem alongamentos e manipulação das articulações.

Acupressão

A Fisioterapia tradicional Tailandesa é baseada em protocolos de acupressão compostos por fórmulas de linhas e pontos. Estes protocolos de acupressão são usados na maioria dos Hospitais da Tailândia e abordam patologias do sistema muscular esquelético previamente diagnosticados por um médico.

Quiromassagem

A massagem sueca é uma coleção de técnicas de massagem que muitas vezes são usadas para diminuir o stress e dor muscular. As técnicas de quiromassagem são geralmente agradáveis e geralmente serão incorporadas em cada massagem por pelo menos alguns minutos.